fbpx
Tel: 925 489 228 / 931 999 991
Email: comercial@ridleys.net

Shopping Cart

close

Nenhum produto no carrinho.

Return to shop

Shopping Cart

close

Nenhum produto no carrinho.

Return to shop

Instalação De CFTV

 

INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO SISTEMAS CCTV

 

A segurança de pessoas e bens é um tema que preocupa de modo crescente a sociedade. Com o objectivo de salvaguardar aquilo que lhes é mais precioso, restaurantes, escolas, fábricas e lojas, entre outras actividades e entidades, recorrem cada vez mais ás várias soluções disponíveis, pretendendo controlar melhor os procedimentos, infra-estruturas e instalações.

 

 

Com a flexibilidade que lhe é proporcionada pela sua relação com as chamadas novas tecnologias, a Video-Vigilância é uma das soluções de segurança cuja procura mais tem aumentado nos últimos anos.

 

No entanto, se por um lado a existência de câmaras que recolhem imagens de um determinado espaço, 24 horas por dia, pode agradar à partida, porque nos sentimos mais seguros, convém lembrar que essa recolha de imagens, e de dados pessoais, pode interferir com os direitos, liberdades e garantias individuais do cidadão.

 

Alguns tipos de estabelecimentos podem ser obrigados, em termos e condições determinados, a dispor de um sistema de segurança privado de CCTV.

 

As câmaras de vídeo podem ser uma vantagem no que diz respeito ao controlo de situações como sejam os assaltos ou as agressões e devem ser utilizadas para esses fins, mas acima de tudo é muito importante que as pessoas conheçam estes sistemas e todas as funcionalidades que lhes são atribuídas.

 

CCTV – em que consiste?

 

Um sistema de CCTV consiste, fundamentalmente, num conjunto de câmaras colocadas em lugares estratégicos, que captam e transmitem imagens para um sistema de gestão de vídeo que permite, entre outras coisas, a visualização/gravação dessas mesmas imagens.

 

 

A utilização de um sistema de Video-Vigilância controlado a partir de um centro de controlo permite a visualização de todos os movimentos de uma grande superfície onde exista uma grande afluência de pessoas.

 

O CCTV permite a visualização dessas imagens posteriormente à sua gravação e, na detecção de qualquer evento, conhecer as suas causas, o que ajuda a melhorar a segurança com carácter preventivo. Além disso, a colocação de câmaras visíveis em pontos estratégicos dissuade qualquer intenção de delito e proporciona aos visitantes um sentimento de segurança.

 

Soluções de CCTV

 

Existem basicamente três tipos de sistemas de CCTV:

 

  • Analógicos, com Gravação Digital
  • HDTVI
  • IP
  • Híbridos

 

Sistemas analógicos, com Gravação Digital

 

Houve um tempo em que a tecnologia dos sistemas de CCTV era totalmente analógica e a gravação de imagens era efectuada em cassetes VHS.

 

No início da década de 90 do séc. XX surgiram os primeiros sistemas de gravação digital (DVR) que oferecem inúmeras vantagens e superam em muito as prestações dos clássicos sistemas de gravação analógicos, no entanto, esta geração de sistemas não pode ser considerada puramente IP, uma vez que converte os sinais de vídeo analógicos para formatos digitais, os quais são posteriormente armazenados num disco rígido, podendo ser acedidos remotamente por IP.

 

Esta tecnologia apresenta algumas vantagens e desvantagens quando comparada com os mais recentes sistemas baseados na tecnologia IP.

 

Vantagens dos sistemas baseados em câmaras Analógicas

 

  • Baixo custo – As câmaras analógicas geralmente têm um custo mais reduzido que as câmaras IP.
  • Maior variedade – Existe uma grande variedade de modelos/tipos de câmaras analógicas.
  • Compatibilidade – Capacidade de total integração de câmaras de vários fabricantes

 

Desvantagens dos sistemas baseados em câmaras Analógicas

 

  • Custos de instalação – As redes de cablagens destes sistemas apresentam custos mais elevados e estão limitadas á distância máxima de transmissão permitida pelo cabo coaxial, porque existe degradação da imagem em função da distância percorrida.
  • Dificuldade de expansão – As instalações de sistemas baseados em câmaras analógicas estão limitadas ao número de câmaras permitidas pelo DVR, sendo por vezes necessário proceder à substituição do gravador existente.
  • Resolução inferior – A imagem analógica digitalizada raramente gera uma definição superior a 0.4 Megapixel. As câmaras IP apresentam uma resolução de 3 Megapixel ou mais.

 

Tipos de câmaras analógicas

As câmaras podem ser divididas em três grandes grupos:

 

  • Câmaras normais – De que fazem parte as câmaras de corpo, as câmaras “bullet” (câmaras cilíndricas), as mini-câmaras e as câmaras “dome”;

 

 

 

  • Câmaras com movimento – Usualmente designadas por câmaras PTZ (Pan – deslocamento horizontal / Tilt – deslocamento vertical / Zoom – variação do ponto focal) e câmaras PT (Pan e Tilt), podem ser câmaras Speed Dome (câmaras cujos movimentos podem ser efectuados a grande velocidade – até cerca de 360º/s) e Low Speed Dome (câmaras cujos movimentos são mais lentos – até cerca de 120º/s);

 

 

  • Câmaras ocultas – De que fazem parte as câmaras camufladas em detectores PIR e em detectores de fumo, existindo muitos outros modelos de câmaras ocultas.

 

 

As primeiras são as mais utilizadas e encontram-se disponíveis no mercado nos mais diversos formatos, para as mais diversas aplicações.

As segundas são câmaras motorizadas que permitem orientar a câmara em diversas direcções e efectuar zoom remotamente, sendo normalmente utilizadas quando se pretende cobrir uma vasta área com uma só câmara e/ou existe um operador para a sua operação.

As câmaras ocultas são utilizadas em aplicações muito particulares em que se pretende dissimular a sua presença.

 

Câmaras, compreender as especificações:

Qualquer folha de especificações (“datasheet”) de uma câmara apresenta normalmente o seguinte conjunto de especificações:

 

  • Resolução (em TV lines)
  • Sensibilidade (em lux)
  • Formato da imagem (em polegadas)
  • Alimentação (em V – volts)
  • Consumo (em A – amperes)
  • Relação Sinal/Ruído (S/R) (em dB)

 

Câmaras IP

 

Uma câmara IP contém um servidor Web integrado o que possibilita o envio de imagens ao vivo através de uma rede IP, como por exemplo através de uma LAN, Intranet ou Internet.

 

Câmaras standard IP e câmaras IP Megapixel

 

Existe uma grande diferença entre as câmaras IP standard e as câmaras IP megapixel:

 

As câmaras IP standard têm geralmente a mesma resolução que uma câmara analógica com o acréscimo de possuírem um codificador de vídeo para converter o sinal analógico para um endereço IP.

 

As câmaras IP megapixel são câmaras de alta definição que proporcionam imagens de elevada resolução (1.3, 2, 3, 5, 8 ou mais megapixéis), este tipo de câmara fornece imagens em que a resolução contém de 3 a 50 vezes mais detalhe que uma câmara analógica, permitindo cobrir maiores áreas sem perca de resolução, ver melhor esses detalhes e identificar pessoas e objectos com maior definição de imagem – um elemento chave em vídeo vigilância.

 

Vantagens das câmaras IP:

 

  • Não necessitam de um computador para que as imagens sejam enviadas para a Internet, ou rede IP.
  • Não necessitam de softwares ou placas adicionais para o seu normal funcionamento.
  • São de fácil instalação e possuem o seu próprio endereço de IP, que se liga de forma automática à rede por meio de um hub/router.
  • Permitem a visualização em MPEG-4 e a gravação em simultâneo em Motion JPEG.
  • Proporcionam, em muitas delas, uma comunicação bidireccional de áudio.
  • As imagens e o áudio podem ser encriptados, garantindo a sua integridade e privacidade.
  • Permitem o acesso ao vídeo e ao áudio através de um “web browser” e uma ligação Internet.
  • A qualidade da imagem de uma câmera IP é muito superior ao da imagem analógica digitalizada.
  • Podem utilizar a rede estruturada existente, facilitando a sua instalação e reduzindo o custo da instalação

 

Acessos: 60

0
    0
    Seu Carrinho
    Seu carrinho está vazio.Regresso às Compras
    ×
    %d bloggers like this: